segunda-feira, 13 de julho de 2015

D. Dinis na bomba de gasolina



Paragem técnica na área de serviço de Leiria. Nada de demorado, só meter gasolina e desentorpecer um pouco as pernas. 
É então que vislumbro estas três meninas. Talvez influenciada pela proximidade de Leiria, ou talvez pela atitude e pelo gesto das mãos no regaço, fizeram-me lembrar o milagre das rosas da rainha D. Isabel. Mas também podiam ser apenas três amigas, conversando umas com as outras sobre os seus amores, trocando pequenos segredos cúmplices.
Aproximei-me e lá estava, gravado na pedra do muro próximo, o poema mais conhecido do nosso rei D. Dinis: Ay flores, ay flores do verde pinho, se sabedes novas do meu amigo...
Qualquer local é bom para gravar um poema... Que boa surpresa, encontrar D. Dinis naquela bomba de gasolina...

A Normandia dos Desembarques

"O dia em que chegaram" - Escultura comemorativa do Desembarque aliado, em Sainte-Mère Église Falar da Normandia é falar ...