Neuschwanstein - Um Castelo de Contos de Fadas




(www.viagensimagens.com/cast_neuschwanstein)

Chamam-lhe um castelo de contos de fadas. Walt Disney inspirou-se nele para o seu castelo da Bela Adormecida e ainda podemos ver uma sua réplica na Disneyland Paris. É o Castelo de Neuschwanstein, no sul da Alemanha.
Foi mandado construir pelo rei Ludwig II da Baviera nos finais do século XIX. Diz-se que o rei Ludwig quis, neste seu castelo de Neuschwanstein, reconstituir o mítico castelo do Santo Graal, onde os cavaleiros guardavam o cálice sagrado. O próprio rei Ludwig está envolto em lendas e histórias fantásticas, que o dão como louco, homossexual, místico e outras coisas mais. O que se sabe ao certo é que o jovem rei mandou construir este castelo fantástico num cenário perfeito, um local isolado e de grande beleza, nos baixos Alpes da Baviera, para se isolar das pressões familiares e políticas.

O portão de entrada no castelo (Fotografia de Teresa Ferreira)

O castelo começou a ser construído em 1869. Ludwig queria aí reviver as tradições da cavalaria medieval e supervisionou pessoalmente os trabalhos de construção de um pequeno apartamento que construiu no local. No entanto, o castelo só foi terminado em 1892, já após a sua morte. O conjunto final é tipicamente Romântico.
Construído no topo de um pico rochoso, rodeado de florestas, o castelo é difícil de fotografar, na sua totalidade. O melhor ponto de vista é o da Marienbrücke, uma ponte metálica suspensa sobre uma cascata na Garganta de Pöllat.

A Marienbrücke (fotografia de Teresa Ferreira)

Não é permitido fotografar ou filmar o interior do castelo (a fotografia que incluí da Sala do Trono, assim como a vista panorâmica inicial, é do site www.viagensimagens.com/cast_neuschwanstein), mas a decoração das salas é tão extraordinária como o seu aspecto exterior. Tem cerca de 90 aposentos, mas só são visitáveis os aposentos que o rei escolheu para si e para os quais concebeu a decoração. Inicialmente, Ludwig imaginou a decoração das salas como uma homenagem ao seu amigo Wagner e, portanto, aí encontramos os temas das suas óperas, como Tristão e Isolda, Lohengrin, Tannhäuser; no entanto, mais do que uma ilustração das óperas, o rei queria que a decoração das várias salas se baseasse nas próprias sagas germânicas medievais. A Sala do Trono, particularmente, é de uma beleza excepcional e, se as pinturas não são de grande valor artístico, o conjunto resulta magestoso e quase mágico.

(www.viagensimagens.com/cast_neuschwanstein)

Mensagens populares deste blogue

Para comer - Dom Lambuças

Uma Rota do Românico

Livros e Viagens - Roma, Exercícios de Reconhecimento