sábado, 3 de dezembro de 2016

A Fortaleza de Salses



A Fortaleza de Salses fica no sul de França, perto da fronteira espanhola. Situada num espaço reivindicado durante séculos por franceses e espanhóis, é um daqueles casos em que a situação geográfica marca a vocação e a construção de um edifício.



Foi mandada construir por Fernando de Aragão, entre 1497 e 1506, para defender o Roussillon espanhol da ameaça francesa e é uma obra prima da engenharia militar. Embora pouco conhecida nos circuitos turísticos, a fortaleza de Salses (ou Salses-le-Château, na versão francesa) é uma obra ímpar, pela sua envergadura e pela sua originalidade.



O primeiro aspeto marcante é a sua quase invisibilidade. É preciso ir à procura para encontrar a fortaleza, não está situada no cimo de um monte como um castelo medieval, pelo contrário, está meia enterrada no solo, para assim os seus canhões poderem varrer qualquer exército atacante. Quando nos aproximamos, mesmo assim, não temos a noção do que é aquela mole maciça. Foi construída com tijolos da mesma cor ocre da terra, assemelhando-se a um grande castelo de areia, como aqueles que construímos na praia.



Salses foi construída para ser inexpugnável. As suas linhas de torreões redondos podiam aguentar um cerco de quarenta dias e albergar um enorme exército. As suas cavalariças subterrâneas podiam acolher trezentos cavalos. E todos os pontos de fogo foram concebidos para anular qualquer possibilidade de ataque bem sucedido.



A grande fortaleza concebida pelo engenheiro militar espanhol Francisco Ramiro Lopez aguentou vários cercos até que caiu definitivamente nas mãos dos franceses, em 1642. Dizem que o exército francês, reconhecendo que a fortaleza era invencível, resolveu fazer um cerco sem limites, ficando à espera que os espanhóis morressem de fome. E assim aconteceu.




A Normandia dos Desembarques

"O dia em que chegaram" - Escultura comemorativa do Desembarque aliado, em Sainte-Mère Église Falar da Normandia é falar ...