domingo, 2 de janeiro de 2011

Uma Pizza turca na Rota da Seda

Na Idade Média, as comunicações eram difíceis, todos sabemos. Mas a apetência pelos produtos orientais, em especial as sedas, levava os comerciantes a enfrentarem longas viagens, desde a China até à costa do Mar Mediterrâneo, passando pela India, o Paquistão, o Irão e a Turquia – era a Rota da Seda.
Esta longa rota estava bem organizada, com paragens regulares para descanso dos comerciantes e dos seus animais, os caravansarais.


Em Aksaray, pode-se ainda visitar a maior destas estalagens em toda a Ásia Menor, o Sultanhani Kervansaray. Construída em 1229, pelos Turcos Seldjúcidas, é quase uma fortaleza, dividida por espaços com funcionalidades diferentes. Havia uma pequena mesquita, várias câmaras para a pernoita dos viajantes, um largo espaço coberto suportado por colunas e arcos de volta quebrada onde se podiam fazer as trocas de mercadorias e informações. No centro do largo terreiro, o espaço de encontro. Quase consigo ver e ouvir os mercadores daqueles tempos, recostados nos tapetes e almofadas, a saborearem o seu chá enquanto partilhavam as aventuras das suas perigosas jornadas.


Ao fundo do terreiro, o melhor espaço é dedicado aos animais. O enorme compartimento faz lembrar uma catedral gótica, com as cinco naves separadas por arcos em ogiva, e uma pequena cúpula no centro. E parece que foram os mestres que acompanhavam os cruzados cristãos, que levaram para a Europa as novas técnicas construtivas que aqui encontraram.


A uns quarenta quilómetros desta estalagem, quase escondido no meio da zona industrial da cidade turca de Konya, um antigo estábulo da mesma Rota da Seda foi transformado num belíssimo restaurante. O espaço é amplo, decorado com ricos tapetes com os motivos tradicionais. 



O velho espírito da globalização que presidia à Rota da Seda, no entanto, continua presente: comemos pizza turca! Valha-nos o saboroso Kebab que nos apresentaram a seguir, servido num grande e pitoresco prato de ferro! E o delicioso chá turco, para terminar em beleza a refeição!


(Fotografias de FAires)

A Normandia dos Desembarques

"O dia em que chegaram" - Escultura comemorativa do Desembarque aliado, em Sainte-Mère Église Falar da Normandia é falar ...